A torta de Paul McCartney


Quem é apaixonado por vinil, sabe que uma das melhores sensações é quando você consegue aquele LP que há tempos procurava. Melhor do que isso, só quando consegue comprar uma edição limitada do seu disco preferido (mesmo que você já tenha 3 versões diferentes!).

Desta vez, as borboletas no estômago vieram quando chegou a nossas mãos uma edição ainda selada do Flaming Pie, disco de Paul McCartney de 1997. Do jeito que esta edição chegou à loja naquela época, chegou para nós agora. Um disco raro de se encontrar, afinal não foi mais editado depois de 1997.

Quem conhece esse álbum, sabe que é um dos discos onde Paul deixou suas influências Beatles ressurgirem. Ele mesmo disse que isso foi resultado do trabalho pós Anthololgy com os Beatles (1995). Nas palavras de Paul:

“Eu voltei do Anthology dos Beatles com um desejo de fazer música nova. O Anthology foi muito bom para mim porque me lembrou os padrões dos Beatles e o nível que alcançamos com as músicas. Então, de certa forma, foi um caminho que definiu o quadro para este álbum.”

Vale dizer que o produtor de boa parte deste álbum foi Jeff Lyne, produtor que trabalhou com Paul, George, Ringo (e John, se for possível pensar assim) na época do Anthology. Então nada mais normal do que sentir este “clima” Beatles durante algumas canções.

O estilo do disco resgata tanto o Fab Four, que músicas como The Song We Were Singing e Flaming Pie nos fazem pensar como seria se os quatro ainda estivessem na ativa. Aliás, em Beautiful Night, quem assume a bateria é o próprio Ringo Star e ainda com produção da orquestra a cargo de George Martin, produtor lendário e oficial dos Beatles.

Mas melhor do que tudo isso, é ouvir a genialidade de Paul, que neste disco mais uma vez tocou quase todos os instrumentos e renovou nossos ouvidos com algo novo.

Duas canções deste LP ganham destaque e fortalecem o mito McCartney para compor canções simplesmente perfeitas: Great Day eSomedays - esta última com certeza uma das melhores da carreira.

Flaming Pie é um LP refinado do começo ao fim, desde a capa gatefold até o encarte com as letras e fotos. O vinil é 180 g. Possui uma sonoridade deliciosa, bem diferente das recentes masterizações de Paul.

Agora, imagina a nossa cara de felicidade ao abrir e colocar este LP pra tocar. Só alegria! Cheirinho de novo. Voltamos a 1997!

#PaulMcCartney #FlamingPie #Beatles #GeorgeMartin

ESCUTE NOSSAS PLAYLISTS